Pesquisa científica aponta nova causa para o fato de alguns indivíduos não engordarem com facilidade

Um estudo feito pelas universidades de Bristol e Cambridge, ambas britânicas, promete revolucionar o modo como se encara a questão do ganho de peso. Publicada pela PLOS Genetics, a pesquisa apurou que o fator genético predomina sobre as demais causas no que se refere à manutenção do peso corporal. Assim sendo, o modo como alguém se alimenta acabaria não tendo grande influência para a vida de determinadas pessoas.

O método empregado pelos cientistas britânicos consistiu na comparação do DNA de um total de 1,6 mil voluntários. Vale ressaltar que essas pessoas possuíam perfis considerados magros e saudáveis, ou seja, foram escolhidas com base no IMC (Índice de Massa Corpórea) baixo. Outros 2 mil participantes apresentavam obesidade e o último grupo era formado por pessoas com pesos normais. Hábitos de vida também foram considerados pela equipe de pesquisadores, conforme o Portal de Notícias Terra.

Dentre as principais descobertas, aspectos de ordem genética foram observados no que se refere ao fato de muitos indivíduos serem magros. Características desse tipo foram deixadas de lado nos últimos tempos, uma vez que os aspectos genéticos relacionados ao peso corporal receberam maior atenção no que tange às possíveis alterações sofridas.

Os cientistas britânicos conseguiram apurar que os indivíduos obesos apresentavam cadeia genética que demonstrava propensão de maiores ligações entre genes causadores de obesidade. Em contrapartida, aqueles considerados magros não possuíam tantos elos entre tais genes, o que explicaria fato de manterem uma rotina alimentar calórica e ainda assim continuaram sem engordar expressivamente.

Para Sadaf Farooqi, cientista que representa a Universidade de Cambridge, a pesquisa permite que se conclua que a menor carga genética para genes ligados à obesidade é responsável em grande parte dos casos de pessoas que não engordam. Segundo o pesquisador, essa influência seria muito maior do que a exercida pela maneira como essas pessoas costumam se alimentar.

Farooqi salienta que a sociedade não deveria fazer cobranças em relação ao peso de cada pessoa, uma vez que isso pode não ser algo tão fácil de ser controlado, dependendo principalmente da carga genética que se possui. Ele também esclarece que é de grande valia manter hábitos saudáveis.

Saiba mais:https://www.terra.com.br/noticias/ciencia/magro-de-ruim-cientistas-descobrem-o-segredo-das-pessoas-que-nunca-engordam,b0a050996965465a096111f09b194f99viauovye.html

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *