Neurocientista afirma que seres humanos vivem constantemente alucinados

Neste exato momento enquanto você está lendo este artigo bilhões de neurônios trabalham em seu cérebro para lhe oferecer uma experiência consciente deste momento. Não é qualquer experiência consciente, é a sua experiência da realidade, algo individual que lhe permite interagir com o mundo ao seu redor.

De acordo com Anil Seth, neurocientista da Universidade de Sussex, Reino Unido, essa busca pela realidade constante que nossos neurônios nos fornecem é o mesmo que um estado de alucinação controlada que segue um padrão pré-definido em cada pessoa. Segundo o neurocientista, quando as pessoas concordam sobre esse estado de alucinação controlada, acabamos chamando esse resultado coletivo de “realidade”.

Seth vem desenvolvendo diversos trabalhos neste ramo nos laboratórios de Sussex ao longo de anos. Já participou de palestras e conferencias sobre o assunto, como a palestra TED Talks e divulgou notícias sobre a neurociência em artigos já publicados. O neurocientista vem defendendo a ideia de que a realidade é um produto da capacidade neural de cada um, o que de fato pode explicar inúmeras doenças mentais, crimes hediondos e outras questões que fogem da realidade da grande massa.

O especialista afirma que a experiência que nos traz a definição de quem somos é uma construção complexa e frágil das redes neurais de cada ser humano. Desta forma, a interpretação do mundo ao nosso redor ganha contexto diferente na ótica de cada um, assim como interpretações de nós mesmos. Essa ótica da realidade pode ser boa o ruim, isso depende de como essa rede neural se forma em cada cérebro.

“É importante frisarmos que diversos estudos sobre redes neurais corroboram a ideia de que elas podem ser transformadas, moldadas assim por dizer. Desta forma, a percepção da realidade que uma pessoa tem pode ser alcançada por outra quando isso é trabalhado”, explica Seth.

Sabemos que isso pode nos ajudar a entender diversos problemas da psiquiatria, como a depressão, esquizofrenia, poder entender melhor a mente de um psicopata e de um gênio da música clássica. Podemos tentar mapear a complexa formação neural de um grande número de pessoas e entender os padrões que se formam em diferentes grupos. No futuro poderemos tratar diverso males e traçar o perfil de uma pessoa com base no complexo mapa neural de cada ser humano.

TESTES DO GOOGLE PARA MELHORAR SEU BLOG IMEDIATAMENTE

Você não pode se contentar com um site medíocre, você deve procurar o melhor resultado possível. E hoje esse passo é alcançado graças aos testes do Google. Veja o que você precisa fazer para melhorar o SEO.

Certamente não se pode dizer que com os testes do Google foi negado nas relações com os usuários. Além dos muitos canais por meio dos quais ele coleta comentários, o Mountain View permite que você avalie sua atividade como um blogueiro e um webmaster!

Eu lhes digo isto: hoje ignorar o que o mecanismo de busca sugere significa lidar sem o host. É por isso que eu aconselho você a levar a sério as indicações que o mecanismo de busca dá a você através dos resultados desses testes indispensáveis.

Impossível fazer sem toda a atenção para acelerar um site. Hoje, o mecanismo de busca espera páginas rápidas e rápidas, o conteúdo deve ser carregado o mais rápido possível.

Essa também é uma boa maneira de publicar conteúdo de qualidade. Não é suficiente escrever muito e bem, você tem que facilitar a vida de quem chega ao site.

O primeiro teste do Google que você pode fazer é o seguinte: acesse o Pagespeed Insight do Google e meça o tempo de carregamento. Claro, existem tantos sites para medir a velocidade de um blog WordPress, mas esta é a entrada oficial do Google. Você sabe o que você tem que fazer? Ouça e inicie o processo de otimização de negócios. Comece com as melhores ferramentas para comprimir imagens online. Este, de fato, é um dos fatores decisivos para o upload.

Um teste rápido e imediato do Google. Olhando para o cache da página única, você pode confirmar que o rastreador está constantemente em um determinado recurso. E ter, portanto, uma visão do que o bot vê quando passa seu recurso.

Não apenas como páginas da Web, mas também como texto e código. Portanto, é melhor fazer esse teste para ver se há algum problema de exibição no mecanismo de pesquisa.

Teste móvel para portais e sites – Como criar um site efetivo? A primeira regra é o planejamento estratégico, então há otimização SEO e, sem dúvida, você tem que cuidar da boa usabilidade em cada dispositivo fixo ou não, portanto, do desktop para vários smartphones.

Diagnóstico incorreto afeta tratamento de meninas e mulheres autistas

Em pleno Dia Mundial da Conscientização do Autismo um assunto tem sido muito discutido por especialistas em saúde, que é o diagnóstico de meninas e mulheres com o transtorno. De acordo com a empresária e também escritora britânica Alis Rowe, o diagnóstico de mulheres e meninas com autismo quase sempre é visto como características “femininas”.

“As mulheres e meninas com autismo parecem ser pessoas introvertidas e tímidas. Essas características vistas como comuns para o sexo feminino acabam por tornar essas pessoas ‘invisíveis’ em relação ao diagnóstico do autismo”, explica Rowe.

A escritora chamou a atenção para essa questão justamente por ter sido diagnosticada com TEA (transtorno do espectro autista). Seu diagnóstico foi feito quando já era adulta, o que reforça ainda mais essa particularidade das meninas e mulheres com autismo não serem reconhecidas com o transtorno. Alis Rowe faz parte do seleto grupo de pacientes do sexo feminino que foram diagnosticadas com autismo.

O transtorno do espectro autista é um tipo de condição onde o paciente precisa conviver com os sintomas ao longo da vida. Para quem sofre com o autismo, o transtorno afeta a sua forma de comunicação e interação com o mundo, o que quase sempre é confundido nas mulheres como timidez ou ainda introspecção. Já o nível do transtorno pode variar bastante dependendo de cada sintoma apresentado pelo indivíduo, sendo que há autistas com impactos sutis, enquanto outros apresentam maior comprometimento de suas habilidades.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) revelou dados em novas notícias de que 1 a cada 160 crianças apresentam o TEA. Os números são globais, o que significa que essa proporção é muito grande. No entanto, a organização também mostrou que há uma grande disparidade no diagnóstico entre os gêneros, sendo que há muito mais pacientes do sexo masculino do que autistas do sexo feminino.

Só no Reino Unido, há aproximadamente 700 mil indivíduos com TEA, sendo que a cada dez homens com o transtorno, uma mulher apresenta sinais de autismo. Em outros estudos sobre o assunto a disparidade é ainda maior, sendo de 16 para 1.

Os dados mostram que homens são mais diagnosticados com autismo, mas isso não significa que as mulheres são menos afetadas com o transtorno. Na verdade, o que tem se notado é que o diagnóstico de mulheres autistas tem sido feito de forma errada, por isso há tanta disparidade entre os gêneros.

Comércio eletrônico: recursos e desenvolvimento

E-commerce, e-commerce, online e e-commerce: todos esses termos significam a compra e venda de bens ou serviços usando tecnologias de informação eletrônica. A Internet é a tecnologia principal. Mas outras formas de transmissão de notícias e processamento de dados digitais – como as bases de dados de clientes, eletrônicas ou de contabilidade – são usadas pelas empresas. O que exatamente é o comércio eletrônico, quais são suas vantagens e desvantagens e quais são as tendências atuais no comércio on-line?

Além das transações de compra, o comércio eletrônico inclui todos os processos que iniciam e executam uma compra. Uma loja on-line funciona como uma plataforma central de vendas, e os compradores em potencial não apenas navegam na faixa, mas também fazem o pedido e pagam por meio de um sistema digital. Um sistema eletrônico de gerenciamento de mercadorias registra o produto vendido e atualiza o estoque. Um chip RFID rastreia a rota de envio. Por sua vez, os sistemas de CRM permitem que você fique em contato com o cliente.

O comércio eletrônico, em uma definição mais restrita, forma, assim, uma subárea do comércio eletrônico. Isso inclui todos os processos de negócios automatizados que usam tecnologias de informação e comunicação eletrônicas. O objetivo de usar processos de negócios amplamente automatizados é tornar o trabalho mais eficiente e aumentar as vendas.

As tecnologias digitais formam a base do comércio eletrônico. Fornecedores e clientes trocam dados no contexto do comércio eletrônico via meios digitais. Assim, tecnologias muito diferentes podem estar envolvidas: O espectro varia de tecnologia sem fio simples (por exemplo, Bluetooth) a sistemas baseados em inteligência artificial (AI) altamente complexos. Além de tecnologias de comunicação como Internet e telefonia, bancos de dados eletrônicos e software de processamento de texto também são usados, mídia social ou televisão são usados ​​como canal de publicidade, transações de pagamento são processadas via banco online e chatbots assumem o atendimento ao cliente. Isso cria uma infraestrutura digital ramificada de redes sem fio ou com fio. O denominador comum é o fato de que as distâncias espaciais são superadas, às vezes isso substitui completamente o contato físico. O comércio eletrônico elimina a necessidade de os consumidores irem a um negócio parado ou consultarem pessoalmente.

Fintechs oferecem créditos menos caro

Pela facilidade que os smartphones propiciam, as fintechs, startups que atuam no ramo financeiro, estão de olho na população de baixa renda, pois 80% dessa classe social utiliza um smartphone. As  fintechs  trazem boas notícias porque podem oferecer créditos para os seus clientes por um custo menor que o praticado pelos bancos tradicionais, principalmente porque não precisam arcar com os custos de um espaço físico para oferecer os seus serviços ao cliente.

A tendência é que a tecnologia facilite transações bancárias para todas as camadas da população, mas de acordo com o professor da FGV-EASP, Edgard Barki, é preciso ter mais contato com o público-alvo para entender como é a vida financeira dele. Segundo Guilherme Horn, head de inovação da Accenture, multinacional da área de tecnologia, as ferramentas financeiras do mundo digital possibilitarão que as pessoas possuam uma conta digital, conhecida também como wallet, ou um cartão pré-pago, o que proporciona pagamentos sem necessidade de ir a um espaço físico e descarta movimentações de dinheiro com um custo alto.

Para se consolidar as fintechs destinadas ao público de baixa renda precisam ganhar a confiança e esclarecer informações investindo em instrução. A KeroGrana, por exemplo, é uma empresa fintech que surgiu para disponibilizar empréstimo online, principalmente para mulheres. Para a classe, não é comum existir um salário de reserva caso surja algum compromisso para ser pago, para isso, a KeroGrana oferece empréstimo a um custo menor que os bancos. A parceria da fintech com o banco CBSS, irá aumentar ainda mais a oferta.

A intenção é poupar quem precisa de um empréstimo sem o desgaste pela procura em diversos bancos, com o pedido online é possível obter o crédito sem necessidade de visitar pessoalmente os estabelecimentos e nem enfrentar filas. Outra startup que oferece esse tipo de serviço é a Konkero.

A ideia da Konkero é tratar bem todos os clientes, inclusive os que estão negativados, para isso existe uma produção de conteúdo específica para auxiliar as pessoas a terem mais chances de aprovação. Nos planos da fintech, existe o lançamento de um curso de finanças para orientar a população a tomar as melhores decisões na vida financeira.

 

Transplante de células-tronco pode ter gerado o segundo caso de cura do HIV

Pesquisadores divulgaram recentemente mais um possível caso de cura do HIV por meio do transplante de células tronco. Após Timothy Ray Brown, que foi o primeiro caso de cura do HIV em toda a história, também chamado de paciente de Berlim, os pesquisadores divulgaram que um londrino pode estar totalmente livre do vírus da AIDS.

De acordo com os próprios pesquisadores, esse tipo de transplante costuma ser perigoso. Além disso, todos os outros pacientes que passaram pelo procedimento não apresentaram a cura do vírus como o paciente de Londres. As notícias divulgadas no início de março de 2019 ainda serão confirmadas pelos pesquisadores através da conferência em Seattle que abordará o tema “Retrovírus e Infecções Oportunistas”.

Não identificado, o paciente de Londres recebeu o diagnóstico de HIV em 2003. Ao longo do tempo o paciente acabou desenvolvendo câncer, por isso, ele aceitou realizar um transplante de células-tronco em 2016 com a intenção de tratar a doença. No entanto, os médicos acabaram por descobrir que o doador tinha uma mutação genética que coincidentemente possui resistência natural ao vírus da AIDS.

De acordo com as análises laboratoriais feitas pelos pesquisadores, a mutação genética do doador fez com que o sistema imunológico do paciente londrino adquirisse a mesma resistência ao HIV.

Os cientistas ainda não admitem que é um caso de cura do HIV, pois eles ainda não possuem estudos sobre o caso e nem mesmo sabem se esses resultados do transplante se estenderão por muito tempo. Por isso, eles estão chamando o caso de “remissão de longo termo”. Há alguns pesquisadores que já apontam o caso do paciente de Londres como a segunda cura do HIV no mundo.

Mesmo que os transplantes de células-tronco sejam perigosos e difíceis de serem feitos pela escassez de doadores, os médicos acreditam que essa remissão da doença observada no paciente de Londres aponta um grande avanço na medicina rumo a cura da AIDS.

A virologista Annemarie Wensing do Centro Médico da Universidade de Utrecht, localizada na Holanda, disse: “Isso irá inspirar as pessoas de um modo que elas poderão ver que a cura da AIDS não é apenas um sonho, isto é alcançável”.

Primeiro navio de guerra japonês da Segunda Guerra Mundial é encontrado

Pesquisadores confirmaram que um destroço descoberto nas Ilhas Salomão no ano passado é o navio de guerra da Marinha Imperial Japonesa Hiei, o primeiro navio de guerra japonês perdido na Segunda Guerra Mundial.

Um naufrágio anteriormente desconhecido foi localizado pela Associação de Honra da Pacific-Remembrance com sede em Tóquio em fevereiro do ano passado, mas a organização não tinha a tecnologia para examinar o campo de destroços, que fica a 3.200 pés, e confirmar a identidade de o navio.

Um levantamento do site foi feito pela Vulcan Inc., organização filantrópica sediada em Seattle, fundada em 1986 por Paul Allen, fundador da Microsoft.

Embarcações submarinas controladas remotamente exploraram o naufrágio no final de janeiro, revelando as armas de 6 polegadas do navio de guerra no campo de detritos, engradados de balas antiaéreas e portinholas que estão sendo gradualmente engolidos pela ferrugem.

As imagens também mostram uma grande quebra no casco que sofreu durante a Primeira Batalha Naval de Guadalcanal em novembro de 1942 com navios de guerra e aeronaves da Marinha dos EUA.

Segundo notícias da  NHK, a emissora nacional do Japão, citou o chefe do Museu Yamato, na cidade portuária de Kure, dizendo que as imagens indicam que cerca de um terço do casco do Hiei parece estar faltando, sugerindo que uma explosão dentro da embarcação revista pode ter finalmente selado seu destino.

“Esta descoberta mostra a tragédia da guerra e eu acredito que isso também serve para lembrar as pessoas que a guerra é real, não uma história”, disse Kazushige Todaka.

O Hiei foi projetado por George Thurston, um renomado arquiteto naval britânico, como o segundo dos quatro cruzadores de batalha da classe japonesa da Marinha do Japão. Colocado no arsenal naval de Yokosuka em 1911 e comissionado quatro anos depois, Hiei era um dos navios de guerra mais fortemente armados do mundo na época.

O navio viu o serviço na China durante a Primeira Guerra Mundial antes de ser desativado. Hiei foi chamado de volta ao serviço quando o Japão se preparou para a guerra em 1937 e sofreu modificações para se adequar à guerra.

Os Hiei escoltaram os porta-aviões japoneses que realizaram o ataque a Pearl Harbor em 7 de dezembro de 1941, trazendo os EUA para o conflito, e viram a ação na Batalha de Midway seis meses depois.

O Assassinato de Gianni Versace, entra no catálogo da Netflix

Um cenário que parece deslumbrante e repleto de opulência é por onde vive o retratado Gianni Versace na série “O Assassinato de Gianni Versace”. A segunda temporada de American Crime Story deixa de lado todas as reservas da vida do famoso estilista italiano e provê um holofote bem forte para a história de sua morte.

Na cidade de Miami, o jovem Andrew Cunanan está concentrado em suas emoções perversas diante do assassinato que abalou o mundo da moda. A produção da série foi da FX que a disponibilizou na Netflix, antes transmitida pela TV a cabo.

O crime em Miami de Cunanan no ano de 2017, trouxe também notícias de que existiam mais outras suspeitas de assassinatos, sendo quatro. O assassinato de um dos ícones da moda mundial deixa muitas pessoas curiosas sobre o fato, despertando investigações não somente no mundo policial.

Ganhador de nada mais de nada menos que um Globo de Ouro por sua atuação como Andrew Cunanan, Darren Criss dá um tom de suspense, inteligência e disposição para o mal em um jovem que é atraído pelo glamour e também por assassinatos.

Além do bom trabalho de Darren, a simpatia também provoca mais interesse do público que se vê em uma história recheada da mentalidade doentia do criminoso. O crime é a âncora da série, mas são as emoções e as ações de Cunanan que são mostradas na história com mais destaque.

São tantas as incertezas que a série deixa, que o espectador não sabe ao certo o que de fato aconteceu por causa das muitas mentiras de Cunanan.

Os cenários não têm nenhuma economia no quesito luxo. A época em que a história é retratada se passa nos anos 90. O ambiente em volta do estilista Gianni transmite certo toque de um mundo dos sonhos.

Edgar Ramírez interpreta o estilista de uma maneira bem interessante, o personagem passa a ser cada vez mais entendido no decorrer da história. Outra atuação de destaque é de Penélope Cruz como a irmã de Gianni, Donatella Versace, a atriz incorpora o glamour e a responsabilidade de assumir o negócio de sucesso, diante de uma cerca de investigações por causa da tragédia na vida do amado irmão.

Pesquisa científica aponta nova causa para o fato de alguns indivíduos não engordarem com facilidade

Um estudo feito pelas universidades de Bristol e Cambridge, ambas britânicas, promete revolucionar o modo como se encara a questão do ganho de peso. Publicada pela PLOS Genetics, a pesquisa apurou que o fator genético predomina sobre as demais causas no que se refere à manutenção do peso corporal. Assim sendo, o modo como alguém se alimenta acabaria não tendo grande influência para a vida de determinadas pessoas.

O método empregado pelos cientistas britânicos consistiu na comparação do DNA de um total de 1,6 mil voluntários. Vale ressaltar que essas pessoas possuíam perfis considerados magros e saudáveis, ou seja, foram escolhidas com base no IMC (Índice de Massa Corpórea) baixo. Outros 2 mil participantes apresentavam obesidade e o último grupo era formado por pessoas com pesos normais. Hábitos de vida também foram considerados pela equipe de pesquisadores, conforme o Portal de Notícias Terra.

Dentre as principais descobertas, aspectos de ordem genética foram observados no que se refere ao fato de muitos indivíduos serem magros. Características desse tipo foram deixadas de lado nos últimos tempos, uma vez que os aspectos genéticos relacionados ao peso corporal receberam maior atenção no que tange às possíveis alterações sofridas.

Os cientistas britânicos conseguiram apurar que os indivíduos obesos apresentavam cadeia genética que demonstrava propensão de maiores ligações entre genes causadores de obesidade. Em contrapartida, aqueles considerados magros não possuíam tantos elos entre tais genes, o que explicaria fato de manterem uma rotina alimentar calórica e ainda assim continuaram sem engordar expressivamente.

Para Sadaf Farooqi, cientista que representa a Universidade de Cambridge, a pesquisa permite que se conclua que a menor carga genética para genes ligados à obesidade é responsável em grande parte dos casos de pessoas que não engordam. Segundo o pesquisador, essa influência seria muito maior do que a exercida pela maneira como essas pessoas costumam se alimentar.

Farooqi salienta que a sociedade não deveria fazer cobranças em relação ao peso de cada pessoa, uma vez que isso pode não ser algo tão fácil de ser controlado, dependendo principalmente da carga genética que se possui. Ele também esclarece que é de grande valia manter hábitos saudáveis.

Saiba mais:https://www.terra.com.br/noticias/ciencia/magro-de-ruim-cientistas-descobrem-o-segredo-das-pessoas-que-nunca-engordam,b0a050996965465a096111f09b194f99viauovye.html

Gestão vs. Liderança

Habilidades de gestão e liderança são muitas vezes consideradas como uma e a mesma para muitas empresas. Embora os dois compartilhem inerentemente muitas características semelhantes, eles diferem porque nem todos os gerentes são líderes, mas todos os líderes são gerentes. São qualidades complementares inexoravelmente ligadas entre si, e qualquer tentativa de extração de uma da outra é impossível. Enquanto o gerente existe para planejar, organizar e coordenar, um líder serve para inspirar e motivar. Militarmente falando, um gerente é o general do campo de batalha, enquanto o líder é o comandante-chefe.

Estabelecer um ambiente criativo exige mais do que apenas liberar seus funcionários e dar-lhes liberdade total na esperança de que eles encontrem algo valioso. Como em qualquer outro sistema, o processo de criatividade exige que a estrutura adequada funcione de maneira eficaz, o que também permite que a administração avalie a lucratividade dos resultados.

Abordagens populares para promover a inovação através da criatividade incluem:

Crie um ambiente estimulante. Escritórios que incluem objetos estimulantes, como periódicos, arte, jogos e outros itens – alguns dos quais podem nem estar diretamente relacionados ao seu negócio – servem como fontes de inspiração. Além disso, estruturar a área de trabalho removendo as barreiras físicas entre as pessoas melhorará a comunicação e promoverá a interação criativa.

Recompense os esforços através do reforço psicológico positivo. Incentive seus funcionários a assumir riscos, recompensando-os por ideias criativas e não penalizando-os quando eles falharem. Ao fazê-lo, você permitirá que as pessoas participem mais prontamente de tarefas que ampliam seu potencial (e o da sua organização), discutindo antecipadamente quaisquer riscos previsíveis e criando o plano de contingência necessário. Incentive os funcionários de todos os níveis a contribuírem com sugestões para melhorar as operações comerciais atuais.

Promover diferentes pontos de vista e negócios através de perspectivas externas. A inovação pode surgir a partir de uma revisão de como seus clientes visualizam e usam seus produtos e serviços. Solicitar suas opiniões pode fornecer informações valiosas sobre áreas potenciais para melhoria, bem como áreas em que você está obtendo sucesso (conhecimento essencial para se posicionar contra concorrentes). Outras perspectivas podem incluir: fornecedores, palestrantes de outras indústrias ou consumidores que usam produtos ou serviços de um concorrente.